Sem cardápio e firulas, Carne de Sol do Serginho ganha clientela pelo sabor e simplicidade

Por Aproveite em 03 de ago de 2017

Um daqueles botecos de bairro que você sente orgulho de conhecer e frequentar.  A Carne de Sol do Serginho é um desses.  Cerveja gelada. Esqueça o cardápio. Afinal, quem precisa dessas formalidades? Tudo ali é bem simples. A casa que foi virando bar aos poucos, desde 1988, no Setor Centro-Oeste, em Goiânia, tem mesas numerosas, clientes cativos e dois petiscos para pedir: ou é carne de sol ou costelinha de porco. Pode escolher!

Carne de sol do Serginho:  porção de 30 reais, a menor ofertada no bar, é cortada em tiras finas para petiscar. Churrasco leva manteiga do sertão

A churrasqueira montada já na rua no final da tarde é o chamariz. A propaganda é o cheiro da carne assada. Há quem prefira escolher qual carne degustar observando lá na grelha. Mas se deixar na mão dos atendentes, também não vai sair perdendo nada. As porções custam a partir de 30 reais e vão até 45 reais. A progressão de valores é de 5 reais em 5 reais, dependo do tamanho da peça de carne. Todas acompanham mandioca.

A carne de sol tem o gostinho peculiar de manteiga do sertão e uma porção pequena serve bem três pessoas, se incluir os acompanhamentos, cobrados à parte. Feijão tropeiro, vinagrete e arroz custam 6 reais cada. A carne é cortada habilmente em pedaços bem fininhos na tábua mesmo.  Em um dos cantinhos do utensílio, uma pimenta das bravas (mas saborosa). Tem de experimentar.

Porções de mandioca e feijão tropeiro. A de mandioca acompanha a carne.  O tropeiro custa 6 reais, assim como o arroz e o vinagrete

As tiras de costelinha são realmente gostosas. Mas a carne de sol, que fez o nome da casa, tem a ampla preferência da freguesia. Famílias, casais de namorados, amigos em festa. O lugar abre de segunda a sábado, mas no primeiro dia do final de semana o expediente começa às 12h e termina às 18h. É comum que os moradores da região passem de carro e comprem uma carne assada e peçam para levar.  Um almoço bem prático.

É bom saber que entrará em um reduto do Atlético Goianiense. Serginho, o dono do bar, é uma figura peculiar. Torcedor fervoroso do Dragão, tem bandeiras espelhadas pelo lugar, jornais na parede com notícias do estabelecimento e do time de futebol, além de dois títulos concedidos pela Câmara Municipal de Goiânia.  É um reconhecido cidadão da capital e tem também um diploma de honra comemorativo pelos 800 gols do Atlético em competições nacionais.

Mesas com foros têm em vermelho e preto, as cores do Atlético Goianiense, time do coração do  Serginho, dono do bar

Ah sim… Tem televisão para acompanhar jogos. Mas diante da dinâmica do lugar, ela acaba tendo um caráter secundário. O vai e vem de garçons com novas porções de carne ou metades de carne para esquentar na churrasqueira. As conversas altas de mesas bem próximas. Um conhecido que você gosta e não vê faz muito tempo. O sabor da comida e a cerveja trincando. Uma boa companhia para celebrar um pouco a vida. É muito bom estar em um botecão de verdade.

 

Carne de Sol do Serginho

Endereço: Rua do Comércio, nº 625, Setor. Centro-Oeste – Goiânia;

Funcionamento: De segunda-feira a sexta-feira, das 17h à 1h; e aos sábados, das 12h às 18h;

Facebook: https://www.facebook.com/pg/Carne-de-Sol-do-Serginho;

Telefone:  (62) 9 8405-7863


Toda cidade possui segredos, extraordinários lugares que ainda não são conhecidos. Aqui a gente mostra não apenas as novidades que surgem, mas também clássicos, singulares achados que possivelmente ainda não foram descobertos pela maioria.

Se você conhece algum lugar bacana, conte para a gente! Pode ser um café escondidinho no centro que é divino ou um beco cheio de grafites geniais. Seja por e-mail ou mensagem em alguma rede social. Não importa por onde, vamos descobrir juntos como aproveitar a cidade!